A Unidade de Controlo Costeiro da GNR detetou no mar Egeu uma embarcação insuflável com 61 migrantes, 37 dos quais menores, no âmbito da missão da agência europeia Frontex na Grécia, indicou hoje a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que a equipa de vigilância marítima da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) detetou na sexta-feira, com equipamento de visão térmica, uma embarcação insuflável de cerca de dez metros rumo à fronteira da Grécia.

Os militares da UCC alertaram uma embarcação de patrulha alemã, também ao serviço da Agência Europeia de Fronteiras e Guarda Costeira (Frontex) que, dada a sua proximidade, se deslocou de imediato para o local, segundo a corporação.

A GNR sublinha que o resgate requereu especial cuidado devido ao elevado número de crianças, tendo os migrantes sido posteriormente entregues às autoridades locais em segurança.

Na embarcação seguiam 61 migrantes, 37 dos quais menores, 14 homens e dez mulheres.

A GNR participa nesta operação da Frontex na ilha grega de Samos com 13 militares, uma embarcação e uma equipa de vigilância marítima.

A operação da Frontex tem como objetivo prevenir, detetar e reprimir ilícitos relacionados com a imigração ilegal, tráfico de seres humanos e outros crimes transfronteiriços, contribuindo fundamentalmente para a salvaguarda de vidas humanas no mar através de missões de busca e salvamento.