O jornalista Mário David Campos, que trabalhava na Visão desde 1999, morreu este domingo, aos 50 anos, informou a revista na sua página da internet.

Esta é daquelas notícias que ninguém gosta de dar. Mário David Campos, camarada de profissão, partiu. Aos 50 anos de idade, o coração traiu-o e traiu-nos, levando-o e deixando-nos já com uma saudade indizível”, lê-se na notícia publicada pela Visão.

 

O seu talento para a escrita ficava bem plasmado nos seus textos. Um sentido de humor apurado e bem elaborado denunciavam o jornalista bem informado que se 'escondia' na sua humildade. Mas a sensibilidade que o acompanhava também foi notória num dos últimos textos que escreveu para a VISÃO, sobre uma da tragédias mais impensáveis dos nossos tempos, os incêndios de Pedrogão Grande", acrescenta a revista. 

Mário David Campos iniciou carreira no já extinto semanário Independente e, depois de uma passagem por O Primeiro de Janeiro e pelo Diário de Noticias, ingressou na revista Visão.

O corpo estará presente na casa mortuário de Canidelo, em Gaia, a partir das 17:00, acrescenta a revista Visão.