A Polícia Judiciária está a investigar um incêndio que deflagrou ao início da manhã de hoje na Câmara de Tondela, numa altura em que os funcionários ainda não se encontravam no edifício, disse a Guarda Nacional Republicana (GNR) de Viseu.

De acordo com a fonte oficial da GNR, o alerta para o incêndio foi dado às 07:20 por uma funcionária da limpeza, que se deparou com imenso fumo e um intenso cheiro a borracha queimada.

"Tratou-se de um incêndio de pequenas dimensões, com danos de pouco vulto", acrescentou a fonte.


As chamas terão tido início numa carpete da sala de espera do gabinete de apoio à presidência e atingiram algumas cadeiras, além de terem provocado a quebra do vidro das janelas.

O edifício foi encerrado e os funcionários, às 11:00, estavam ainda impedidos de entrar.

A Polícia Judiciária de Coimbra já se encontra no local a investigar o que poderá ter estado na origem do incêndio.