Um funcionário dos CTT está indiciado pela prática do crime de peculato por alegadamente ter desviado de objetos postais artefactos em ouro e prata num valor superior a 5.400 euros, anunciou a Procuradoria-Geral Distrital de Coimbra.

Numa curta nota publicada na página da instituição, lê-se que o homem foi detido na quinta-feira, “no âmbito de uma investigação do DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] distrital de Coimbra em articulação funcional com a Diretoria do Centro da PJ”.

Indicia-se que, desde o ano de 2015, retirou por diversas vezes objetos postais expedidos na modalidade ‘Express mail’, que continham no seu interior artefactos em ouro e prata, em valor superior a 5.400 euros”, refere a nota.

A informação especifica também que, depois de presente a primeiro interrogatório judicial, foi-lhe aplicada a medida de coação de suspensão do exercício de funções.