O presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, anunciou neste domingo que, no próximo ano, vai candidatar a capital portuguesa a sede da Volvo Ocean Race e para ser o ponto de partida da regata mundial em 2020.

No dia em que Lisboa se despediu dos sete veleiros que competem na Volvo Ocean Race (VOR), ao fim de 11 dias de paragem, Fernando Medina fez, em conferência de imprensa, um "balanço muito positivo" da edição.
 

Stopover português considerado um dos melhores da VOR


"Conseguimos plenamente os nossos objetivos. Tivemos uma organização de excelência e que foi reconhecida por todas as equipas. Conseguimos por Lisboa no mapa do turismo e conseguimos também reforçar a nossa ligação com a Volvo Ocean Race", disse.

O autarca adiantou que, no final desta edição, quatro das equipas em prova - Alvimedica, Vestas, Abu Dhabi e SCA - vão estabelecer a sua base de treino em Lisboa.

"Vai ficar aqui uma parte do estaleiro que tem como objetivo, não só ajudar à reparação dos barcos, mas também à preparação das épocas seguintes. É, pois, uma infraestrutura importante que vai permitir que, depois do fim da regata, em julho, os barcos regressem a Lisboa e que façam aqui as suas reparações e iniciem a partir daqui a sua base de treino", contou.

Fernando Medina considerou que esta novidade é "um avanço importante" para o futuro.

"Deixa-nos posicionados para a nossa ambição de futuro que é, no próximo ano, estarmos em condições de apresentarmos uma candidatura vencedora para que a Volvo Ocean Race estabeleça em definitivo a sua sede em Lisboa e para que seja Lisboa o ponto de partida da regata de 2020", comunicou.


O secretário de Estado do Mar, Manuel Pinto de Abreu, considerou a iniciativa uma forma de mostrar que "os portugueses estão cada vez mais virados para o mar" e que a presença de um barco português em competição "depende da vontade de todos".

"Mais dia, menos dia isso será uma realidade e eu espero que seja já da próxima vez. No momento em que primeira partida for de Lisboa, que parta daqui também um barco português. Empenhar-me-ei para que isso possa acontecer", sustentou.


Os sete veleiros da Volvo Ocean Race deixaram hoje Lisboa, ao fim de 11 dias de paragem, rumo a Lorient, em França, para a oitava e penúltima etapa da regata mundial, que termina em Gotemburgo, na Suécia.

Veja também:
Dossier especial Volvo Ocean Race em Lisboa