Quatro pessoas ficaram feridas com gravidade depois de o autocarro onde seguiam se ter despistado no IP2, no concelho de Nisa, distrito de Portalegre, e foram transferidas para os hospitais de Abrantes, de Portalegre e Castelo Branco, segundo a Proteção Civil.

O despiste ocorreu no Itinerário Principal 2 (IP2), entre o nó de Arez e a Barragem de Fratel, pelas 17:56, e provocou a morte a um rapaz de cerca de 20 anos.

O autocarro transportava, além do motorista, 48 passageiros, sobretudo jovens entre os 18 e os 23 anos provenientes da Covilhã e de Belmonte, que estavam a regressar de uma viagem de finalistas, segundo fontes da Proteção Civil e da GNR.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Portalegre, o acidente provocou ainda 29 feridos ligeiros e outras 15 pessoas foram assistidas no local do acidente e encaminhadas para a Biblioteca Municipal de Nisa.

O IP2 foi cortado nos dois sentidos, acabando por ser reaberto por volta das 23:10. O acidente vai ser investigado pelo Núcleo de Investigação de Crimes de Acidentes de Viação (NICAV) da GNR. Zona onde sinistro aconteceu é perigosa.

Aos jornalistas, o primeiro-sargento Rui Neto, do destacamento de trânsito da GNR de Portalegre, disse às 21:00 que as causas do acidente ainda são desconhecidas, mas que se trata de um despiste, isto é, o autocarro tombou sozinho – ainda assim se encontra, apesar de o reboque já ter chegado –, sem interferência de qualquer outra viatura.

De acordo com Rui Neto, o núcleo de investigação de acidentes da GNR está a efetuar no local os procedimentos normais neste tipo de situação, mas o apuramento das causas ainda demorará algum tempo.

Escolas e Câmara da Covilhã acompanham situação de estudantes de autocarro que se despistou

A Câmara da Covilhã e o Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, onde estudam a maioria dos alunos que seguiam no autocarro que hoje se despitou despistou perto de Nisa, no regresso de uma viagem de finalistas, já estão a acompanhar a situação.

Contactado pela agência Lusa, o professor do Agrupamento de Escolas Frei Heitor Pinto, Aníbal Mendes, explicou que os elementos da direção da escola têm estado em contacto com os alunos e que, da informação recolhida, serão 35 os estudantes desta escola que seguiam neste autocarro não se sabendo, para já, se os restantes também são da Covilhã ou de outra localidade.

“A viagem não é organizada por nós, mas naturalmente que faremos tudo para ajudar os alunos, pelo que, vamos imediatamente deslocar-nos ao hospital onde estejam a maioria dos alunos, de modo a percebemos melhor a situação porque a informação que nos chega não é muito clara”, referiu.

Igualmente contactado pela Lusa, o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira, adiantou que o município deste distrito de Castelo Branco já está a estabelecer todos os contactos institucionais e que agirá de modo “a dar todo o apoio possível aos familiares e aos próprios alunos”.

A Câmara da Covilhã emitiu ainda um voto de pesar pela vítima mortal e de solidariedade com os feridos do despiste.

"A Câmara Municipal da Covilhã exprime publicamente o seu profundo pesar pela morte do jovem que hoje foi vítima do acidente de autocarro que regressava à Covilhã com alunos finalistas", refere o município na mensagem publicada na página oficial do Facebook.

 

Na nota, a autarquia também manifesta a "sua solidariedade aos jovens feridos e familiares, que tão inesperadamente se viram envolvidos nesta tragédia".

No que se refere à Escola Quinta das Palmeiras, o diretor, João Paulo Mineiro, esclareceu que a informação que lhe foi transmitida pelos estudantes é a de que os alunos dessa escola seguiam noutro autocarro.

Entre os feridos ligeiros estará também um aluno da Escola Secundária Campos Melo, que se juntou as colegas dos outros estabelecimentos de ensino, segundo disse à Lusa a diretora, Isabel Fael.

Diretores de agência de viagens também no local

Dois diretores da agência de viagens Xtravel, responsável pela organização da viagem dos finalistas que sofreram um acidente no regresso a Portugal, também foram para o local do acidente, disse à Lusa um colaborador da empresa.

“Estamos a recolher informações e dois dos nossos diretores estão a caminho do local”, indicou o colaborador da Xtravel, responsável pelo contacto de emergência para a região Centro que a Xtravel disponibiliza para pais e alunos (+351 926 152 740) na sua página na internet (http://xtravel.pt/index.php/contactos).

“Fomos apanhados de surpresa, soubemos do acidente pela comunicação social, ainda não temos mais informação”, garantiu, confirmando que o grupo estava a regressar a Portugal, vindo de Espanha, e adiantando que no autocarro seguia um guia da própria empresa.

O condutor pertence a uma empresa contratada para fazer o serviço, sobre a qual o colaborador se escusou a dar mais detalhes.

Entretanto, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou “profundamente o acidente de autocarro com jovens estudantes ocorrido perto de Nisa”, no distrito de Portalegre, que fez um morto e quatro feridos graves, dizendo-se “desolado”.