A GNR de Aveiro constituiu arguidos três homens e duas mulheres, com idades entre os 40 e 85 anos, pela prática do crime de maus-tratos a cinco idosos,.

Em declarações à Lusa, fonte da GNR disse que as vítimas se encontravam divididas em casas particulares, situadas nos concelhos de Oliveira de Azeméis, Estarreja e Albergaria-a-Velha.

O caso partiu de uma denúncia, dando conta de que havia vários indivíduos que tomavam conta de idosos, sujeitando-os a “más condições de higiene e de habitabilidade”.

Segundo um comunicado da GNR, foram realizadas quatro buscas. Foram apreendidas uma arma de fogo, três armas brancas e cinco computadores.

No decorrer das diligências foram ainda encontradas receitas médicas em branco e vinhetas falsas, as quais eram utilizadas para obterem ilegalmente comparticipações do Serviço Nacional de Saúde, assim como foi encontrado um cunho e contra cunho de selo branco de notariado, utilizado para falsificar documentos oficiais”.

Os suspeitos foram constituídos arguidos e sujeitos à medida de coação de Termo de Identidade e Residência.

A ação contou com o apoio de técnicos da Segurança Social de Aveiro, que encaminharam os cinco idosos para instituições.