A Polícia romena vai começar a ajudar a PSP a apanhar carteiristas. O objetivo é tentar travar o aumento deste tipo de crime, em Portugal, cada vez mais associado a estruturas organizadas transnacionais, muitas das quais com origem naquele país. 

Jornal de Notícias confirmou a informação com a direção nacional da PSP e acrescenta que a chegada de operacionais romenos a Portugal está prevista já para o próximo ano. Os termos da cooperação ainda estão por decidir, mas o objetivo é que a polícia romena possa ajudar a identificar o perfil e as caras destes carteiristas.

A autoridades portuguesas têm já protocolos semelhantes com países da União Europeia, como França e República Checa.

A atividade dos carteiristas tem aumentado um pouco por todo o país, mas é em Lisboa e no Porto que se verificam mais roubos. Só na capital o número de detenções aumentou de 93 em 2016 para 131 este ano, sobretudo devido ao policiamento à civil. De acordo com a PSP, os carteiristas têm entre 18 e 26 anos e atuam em grupos de quatro ou mais elementos.