Um pescador morreu após uma embarcação de pesca ter naufragado entre Leixões e Aveiro. Em comunicado, a Marinha Portuguesa revela que o naufrágio da embarcação de pesca portuguesa Draco ocorreu cerca das 4:30 a 30 milhas náuticas da costa.

"​Seis dos tripulantes foram resgatados pelo navio marcante Wec Van Gogh que se encontrava a navegar nas proximidades e o sétimo tripulante foi resgatado pelo helicóptero EH-101 da Força Aérea Portuguesa em paragem cardio-respiratória tendo de seguida sido transportado para o aérodromo de Ovar, onde viria a ser declarado o óbito", lê-se em comunicado.

Segundo a mesma nota, os tripulantes da embarcação de pesca Draco são das localidades da Murtosa, Costa Nova, Albergaria e Leixões.

Os tripulantes foram depois transportados pelo navio Wec Van Gogh até às imediações do porto de Leixões, onde passaram para uma embarcação da estação salva-vidas de Leixões para serem transportados para terra.

Foi ainda emitido um aviso à navegação "devido ao afundamento da embarcação que ainda poderá constituir um perigo para a navegação".

Vítima mortal é um pescador da Murtosa

O pescador que morreu é da zona de Murtosa, distrito de Aveiro, e tinha 47 anos.

Na sequência do naufrágio do arrastão “Draco”, ocorrido cerca das 04:30 a 30 milhas náuticas (55,6 quilómetros) da costa, seis outros pescadores foram resgatados com vida.

São da Costa Nova, Albergaria e Leixões e têm idades compreendidas entres os 30 e os 50 anos, tendo sido transportados para o Porto de Leixões, onde estão a ser observados por uma equipa médica, devendo ser encaminhados para o hospital mais próximo, para realizarem exames complementares.

"As informações que temos é que o grupo de seis pescadores que foi resgatado está bem de saúde. Cinco deles estavam numa balsa salva-vidas, e um outro na água, quando foram recolhidos por um navio mercante que foi o primeiro a chegar ao local", disse à o Fernando Fonseca, da Autoridade Marítima Nacional.

Fernando Fonseca disse que "ainda não foi possível apurar as causas que levaram naufrágio da embarcação", a cerca de 30 milhas da costa, ao largo de Esmoriz, concelho de Ovar.