O plano de contingência de Lisboa para os sem-abrigo será ativado às 20:00 desta sexta-feira, permitindo que equipas de rua localizadas em cinco locais da cidade encaminhem esta população para o Pavilhão Desportivo do Casal Vistoso, informou a Câmara.

No pavilhão, funcionará o Dispositivo Integrado de Apoio aos Sem-Abrigo (DIASA) e serão servidas refeições quentes, alimentos e agasalhos.

Em causa estão as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que colocaram Lisboa (tal como o resto do país) em aviso amarelo entre as 07:00 de hoje e as 11:59 de domingo.

Para a cidade prevê-se a «persistência de valores baixos de temperatura mínima», que vão variar entre os quatro e os dois graus Celsius, refere o site do instituto.

As equipas de rua vão, por isso, estar junto das estações do metropolitano dos Restauradores (em frente à antiga Loja do Cidadão), do Intendente (porta da Rua Andrade) e do Saldanha (perto do Edifício Monumental) a encaminhar a população sem-abrigo para o Casal Vistoso. Estas equipas vão ainda estar junto à fachada principal da estação de comboios de Santa Apolónia (átrio principal) e da Gare do Oriente, em frente ao centro comercial Vasco da Gama.

A colaborar nesta iniciativa estarão entidades como o Movimento ao Serviço da Vida, a Associação Vitae e a Comunidade Vida e Paz.

O Serviço Municipal de Proteção Civil recomenda dar «especial atenção aos grupos da população de maior risco», como crianças nos primeiros anos de vida e idosos, doentes crónicos ou acamados e pessoas com perturbações de memória, problemas de saúde mental, alcoolismo ou demência.

Para os munícipes que estiverem em casa, recomenda-se ainda o cuidado com as lareiras, evitar queimaduras em aquecimentos e tentar poupar energia, desligando os aparelhos elétricos que não sejam necessários, de forma a evitar o consumo excessivo de eletricidade, que pode sobrecarregar a rede originando focos de incêndio ou falhas de energia.