A mulher que ficou gravemente ferida na quarta-feira à noite num incêndio que deflagrou na rua da Boavista, no Porto, encontra-se estável nos cuidados intensivos do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, disse à Lusa fonte hospitalar.

De acordo com o boletim clínico divulgado esta quinta-feira de manhã pelo diretor do serviço de Medicina Intensiva, Rui Araújo, a mulher, de 87 anos, foi «vítima de intoxicação por monóxido de carbono».

«Apesar da gravidade inicial, a sua situação atual é de estabilidade clínica, sob tratamento que inclui a realização de sessões de tratamento na câmara hiperbárica», acrescenta o boletim.

O incêndio que deflagrou na quarta-feira à noite num edifício de seis pisos na rua da Boavista causou um morto e quatro feridos ligeiros, incluindo a octogenária.

O comandante dos Sapadores Bombeiros do Porto, Rebelo Carvalho, explicou que o alerta para o incêndio no 1.º andar daquele prédio foi dado cerca das 23:00 de quarta-feira e que o mesmo estava em fase de rescaldo pelas 00:45.

Segundo Rebelo Carvalho, o incêndio ficou circunscrito a uma das assoalhadas da habitação.

O comandante dos bombeiros não adiantou mais pormenores sobre as vítimas, nem sobre as origens do incêndio, que irão ser investigadas.

No local estiveram cerca de 30 operacionais, entre elementos dos bombeiros, INEM e PSP, como recorda a Lusa.