Os 95.830 acidentes rodoviários provocaram 385 mortos este ano, menos 39 do que em 2013, revelou esta terça-feora a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR).

A ANSR, que reúne dados da PSP e da GNR, adianta que, entre 01 de janeiro e 31 de outubro, registaram-se 95.830 desastres nas estradas portuguesas, mais 626 do que no mesmo período do ano passado, quando ocorreram 95.204 acidentes.

Já o número de vítimas mortais diminuiu 9,1 por cento nos primeiros 10 meses do ano, registando-se 385 mortos, enquanto, no mesmo período de 2013, verificaram-se 424.

Segundo a ANSR, os distritos com mais mortos nas estradas são o Porto (48), Lisboa (46) e Coimbra (34).

Os distritos de Portalegre e da Guarda, com sete mortos em cada um, registaram o menor número de mortos.

Os acidentes rodoviários provocaram também este ano 1.695 feridos graves, mais 63 do que em 2013.

A Segurança Rodoviária adianta ainda que se registaram 1.695 feridos ligeiros, menos 1.163 do que no ano passado, quando ocorreram 30.236.

Os dados da ANSR dizem respeito às vítimas mortais cujo óbito ocorreu no local do acidente ou a caminho do hospital.