Um incêndio que deflagrou numa embarcação de recreio que navegava junto à Praia da Rainha, em Cascais, está controlado e não causou feridos, mas obrigou à retirada dos banhistas, que entretanto já puderam regressar.

Em declarações aos jornalistas, o adjunto do comando dos Bombeiros de Cascais, António Antunes, explicou que o alerta foi dado cerca das 13:30, para «uma embarcação de recreio a arder a cerca de 70 metros da linha de água».

Chegados ao local, os bombeiros aperceberam-se que os tripulantes da embarcação já tinham sido socorridos por um outro barco e estavam em segurança.
 

«Há pouco entrámos na embarcação e confirma-se que não há vítimas no interior».


Os trabalhos de salvamento foram dificultados, segundo António Antunes, por se tratar de material de combustão fácil e de carga térmica elevada.
 

«Tratando-se de espaços confinados, criou-nos muitas dificuldades e só após algum tempo de arrefecimento é que conseguimos ir progredindo, de modo a fazer a verificação sobre se havia vítimas ou não no interior da embarcação».


Como medida de prevenção, os banhistas que estavam na Praia da Rainha foram retirados do local.
 

«A embarcação não estava ancorada e a própria maré foi-a arrastando para junto da praia. Poderia haver sempre algum risco de explosão e tivemos de tirar as pessoas da praia».


As causas do incêndio são ainda desconhecidas e as autoridades também ainda não dispunham de informações sobre a nacionalidade dos tripulantes.