A organização do festival “Andanças” tem um seguro que cobre os danos resultantes do incêndio ocorrido esta quarta-feira num parque de estacionamento nas imediações do recinto, em Castelo de Vide, referiu a responsável pela Coordenação Executiva e Sustentabilidade do evento.

A organização tem um seguro que cobre os danos e agora estamos em contacto com a seguradora para avaliar tudo”, disse aos jornalistas, no local, Graça Gonçalves, pouco depois das 17:00.

Nestas declarações à imprensa, a organização não soube ainda precisar o número de viaturas destruídas pelas chamas, no distrito de Portalegre.

Embora sem ferimentos graves, três pessoas foram assistidas no local, duas das quais foram transportadas para o hospital de Portalegre por inalação de fumos.

Sabemos apenas que ele [o incêndio] deflagrou no parque de estacionamento, supostamente num carro que se incendiou e depois teve um efeito de contágio, atingindo várias dezenas ou mesmo centenas de carros. Não podemos avançar um número porque essa peritagem está ainda a decorrer”, afirmou o presidente da Câmara de Castelo de Vide, António Pita.

O autarca referiu tratar-se de uma “situação catastrófica, pela dimensão que teve, do ponto de vista dos prejuízos materiais, que são avultados”.

António Pita referiu que o plano de emergência foi bem executado.

A edição deste ano do Festival "Andanças", que decorre em Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, deverá ser retomada ainda hoje, anunciou a organização, explicando que “há condições para manter o festival em funcionamento” e que, da parte dos promotores, “está tudo a postos para continuar”, aguardando-se apenas a autorização das diferentes forças de segurança e socorro.

Haverá, no entanto, algumas alterações na programação.

Segundo dados divulgados na página na Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o alerta foi dado às 15:00 e o combate às chamas mobilizava, às 17:00, 139 bombeiros de várias corporações da região, com o apoio de 37 viaturas e um meio aéreo.

Às 18:15, o incêndio estava dado como extinto.

A Proteção Civil adiantou que quatro mil pessoas foram retiradas do recinto, por precaução.

De acordo com fonte da GNR, centenas de viaturas ficaram danificadas devido ao incêndio nas imediações do festival.

O recinto do festival não esteve em perigo”, explicou a fonte da GNR.

O "Andanças" - Festival Internacional de Danças Populares decorre desde segunda-feira nas margens da albufeira de Póvoa e Meadas, no concelho de Castelo de Vide.

Promovida pela PédeXumbo, Associação para a Promoção da Música e Dança, a 21.ª edição do festival esperava receber, até domingo, 40 mil visitantes, numa área de 28 hectares.

Em agosto de 2010, o recinto onde se realizou o festival Andanças, em Carvalhais, em São Pedro do Sul, teve ordem de evacuação devido a um incêndio no concelho de São Pedro do Sul.

Mais tarde, a Proteção Civil considerou que não era necessário evacuar o espaço, mas a organização do festival deu seguimento à ordem inicial.