Cerca de 30 crianças e três adultos da Covilhã deram, entre sábado e hoje, entrada no Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB) com sintomas intoxicação alimentar, sendo que 18 crianças ainda se encontram internadas, disse fonte hospitalar.

Segundo o presidente desta unidade hospitalar, João Casteleiro, nenhum dos casos é grave e a causa da intoxicação ainda está a ser averiguada, mas ao que tudo indica estará relacionada com um gelado artesanal ingerido à saída de um evento que se realizou sexta-feira à noite para assinalar o fim do ano escolar.

Parece que pode ter sido isso, mas naturalmente anda tem que ser averiguado em termos concretos e científicos", sublinhou este responsável, adiantando que a questão está entregue à delegada de Saúde da Covilhã.

Este responsável referiu ainda que, apesar da forte afluência à urgência pediátrica, não se registaram problemas de funcionamento no serviço, que foi imediatamente reforçado para poder dar uma resposta célere e adequada.

No que concerne ao quadro clínico, o diretor da Pediatria, Carlos Rodrigues, adiantou que as crianças tinham "maioritariamente vómitos, dores abdominais intensas e, alguns deles, diarreia e febre".

Depois de receberem tratamento, parte delas tiveram alta hospitalar pouco depois.

Quanto às que ainda se encontram internadas, o médico adiantou que a evolução clínica em todos os casos está a ser "muito favorável", pelo que provavelmente algumas das crianças ainda terão alta hospitalar hoje ou na segunda-feira.

A política do serviço é dar alta assim que possível a qualquer hora e assim que o estado clínico o permitir daremos as altas", especificou.

No caso dos adultos, nenhuma das situações levou ao internamento.