São já mais de cinco mil as pessoas que assinaram a petição que pede a João Soares que seja demitido pelo primeiro-ministro do seu cargo de Ministro da Cultura.

A petição pública surge na sequência da demissão de António Lamas, presidente do Centro Cultural de Belém, "sem dar uma razão aceitável ao povo português".

"O Centro Cultural de Belém é uma instituição publica e nós, como portugueses, não aceitamos a hipótese de o maior centro cultural de Portugal ser usado para interesses próprios. Pedimos então ao primeiro-ministro de Portugal António Costa que peça a urgente demissão do seu Ministro da Cultura, João Soares, em nome de mais prósperas entidades culturais no nosso país", lê-se na petição.

Com mil assinaturas a petição é analisada pela uma comissão parlamentar respetiva, mas com quatro mil assinaturas ou mais, o assunto sobe automaticamente a plenário.

O ministro da Cultura, João Soares, demitiu, na segunda-feira, o presidente do Centro Cultural de Belém, António Lamas, e nomeou Elísio Summavielle para o substituir.

Na sexta-feira passada, João Soares afirmou aos deputados que, na segunda-feira, iria demitir o presidente do Centro Cultural de Belém. Em causa, nesta discordância entre António Lamas e João Soares, está o projeto de gestão integrada do chamado "eixo Belém-Ajuda", cuja estrutura de missão foi extinta na semana passada, em Conselho de Ministros.