As buscas em terra para encontrar o homem desaparecido na praia da Nazaré foram hoje suspensas às 18:00 e serão retomadas e alargadas a norte no domingo de manhã, informou o capitão do Porto local.


"A agitação marítima que se faz sentir aumenta o grau de incerteza" quanto ao local onde poderá aparecer o corpo, disse Gomes Agostinho à agência Lusa.


O mesmo responsável adiantou que as buscas, apenas em terra, vão recomeçar no domingo às 08:00 passando os meios da Polícia Marítima (PM) da Figueira da Foz a integrar os trabalhos para encontrar o desaparecido.

Hoje, pouco depois das 12:30, equipas dos Bombeiros Voluntários da Nazaré e de São Martinho do Porto, no distrito de Leiria, juntaram-se à PM da Nazaré para reforçar as buscas.

Uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Leiria disse à Lusa que 19 operacionais daqueles dois corpos de bombeiros, apoiados por sete viaturas, estiveram envolvidos ao longo da tarde nos trabalhos.

Um jovem foi considerado desaparecido, na noite da passagem do ano, depois de ter entrado na água na praia da Nazaré e ter sido alegadamente arrastado pelas ondas.

Na sexta-feira, cerca de 20 horas depois, a Capitania do Porto da Nazaré recebeu uma participação do desaparecimento nesta praia de um jovem polaco, de 24 anos, que estuda em Leiria ao abrigo do programa de intercâmbio universitário europeu Erasmus.
 

Politécnico de Leiria confirma desaparecimento de aluno polaco


o Instituto Politécnico de Leiria (IPL) confirmou, entretanto, o desaparecimento de um jovem polaco, aluno da instituição no mestrado em Engenharia da Energia e do Ambiente
 

Em comunicado, o IPL "confirma que se encontra desaparecido um estudante polaco de 24 anos", que frequentava o instituto ao abrigo do programa Erasmus.


O IPL assumiu esta posição pública "na sequência de informações divulgadas", desde sexta-feira, sobre o desaparecimento de um jovem na noite de passagem de ano, na praia da Nazaré, no distrito de Leiria.

O estabelecimento de ensino está a acompanhar o sucedido, "mantendo um contato permanente com os colegas do estudante desaparecido e com as autoridades", além de "lamentar profundamente esta situação, pelo que continuará a prestar todo o apoio possível", adianta na nota.