Não há vagas suficientes para as crianças com menos de três anos nas creches das regiões de Lisboa e Porto, sejam públicas ou privadas.

Há concelhos em que apenas uma em cada três crianças tem vaga assegurada.

Segundo as contas do jornal Expresso os casos mais graves são Sintra, Barreiro, Gaia e Gondomar.

Nos distritos de Lisboa, Porto e Setúbal as más notícias não ficam por aqui. É que, mesmo nas creches geridas por instituições de solidariedade social os preços ultrapassam muitas vezes os 300 euros mensais.

Recorde-se que cada IPSS recebe do estado 259 euros por criança, fora a mensalidade paga pelos pais.

Por outro lado, nos distritos de Castelo Branco, Portalegre e Guarda a cobertura está acima dos 70% e as mensalidades são mais acessíveis.