O Presidente russo, Vladimir Putin, afirmou, esta sexta-feira, que a comunidade internacional deveria acolher a decisão da Síria de aderir à proibição de armas químicas, que considerou mostrar as «sérias intenções» de Damasco.

«Acredito que deveríamos acolher bem esta decisão da liderança síria. Gostaria de expressar a esperança de que este será um passo muito sério no caminho da resolução da crise síria», disse Putin numa cimeira sobre segurança no Quirguistão.

Para Putin, cujo Governo tem apoiado o regime de Bashar al-Assad desde o início do conflito, em março de 2011, a decisão síria «confirma as intenções sérias» dos parceiros de Moscovo de seguir o caminho da solução da crise.