A Organização Mundial de Saúde (OMS) exortou os governos mundiais a adotarem novas diretivas sobre o consumo de sal, visando reduzi-lo em 30 por cento na dieta diária das populações até 2025.

Numa nota divulgada na página da Internet alusiva ao Dia Mundial do Coração, que se comemora na segunda-feira, a agência das Nações Unidas apela à implementação de algumas recomendações suas para reduzir o consumo de sal e assim evitar o risco de doenças cardíacas.

«Se a meta de reduzir globalmente o sal em 30 por cento em 2025 for alcançada, milhões de vidas podem ser salvas de doenças cardíacas, derrames e doenças relacionadas», disse o diretor geral assistente de Doenças Não Transmissíveis e Doença Mental da OMS, Oleg Chestnov, citado na nota.