[Notícia actualizada às 14h]

A Jerónimo Martins (JM) vai investir um total de 300 milhões de euros em novas lojas em Portugal e na Polónia, anunciou esta sexta-feira o chairman do grupo Jerónimo Martins, Soares dos Santos.

«Vamos investir 300 milhões em 150 novas lojas na Polónia e cerca de 7 em Portugal», disse o mesmo responsável, em conferência de imprensa, por altura da apresentação das contas da retalhista relativas a 2008.

«Gostaria que a Jerónimo Martins ficasse 100% na família»

Sócrates está «obcecado com PCP e BE»

Lucros da Jerónimo Martins sobem 24%

«O investimento vai ser mais reduzido em 2009», revela o CEO da Jerónimo Martins, Luis Palha.

É de referir que o grupo investiu, no ano passado, 874 milhões de euros, dos quais 58% destinou-se ao mercado polaco e cerca de 78% destinou-se à abertura de novas lojas.

A Jerónimo Martins conta com 1.359 lojas na Polónia (através da marca Biedronka), 347 Pingos Doces e 9 Feiras Novas.

A empresa adiantou ainda que vai distribuir um prémio de 240 euros aos seus trabalhadores.

Internacionalização mantém-se

Soares dos Santos salientou, no entanto, que a internacionalização vai continuar a ser uma das prioridades do grupo, uma vez que, o mercado nacional começa a estar saturado.

A Ucrânia que era considerada uma das apostas da empresa, mas vai para já «ficar no congelador» e acrescentou ainda «nem sei se vai continuar a ser uma prioridade».

Não estão previstas aquisições

Soares dos Santos disse ainda que «não estão previstas mais aquisições, até porque «o orçamento de expansão para este ano tem de ter em conta as condições do mercado», adianta.

«Estamos perante uma dificuldade enorme, não sabemos quanto tempo vai durar a crise. Os projectos têm de ser analisados com mais cuidado e, às vezes, depois de prontos têm de aguardar», referiu.

Operador móvel acima das expectativas

Quanto ao operador móvel virtual lançado na Polónia, o responsável pela distribuição, Pedro Soares do Santos, disse que estava a correr «acima das expectativas». Segundo o mesmo, na base do sucesso estão os preços praticados que são inferiores à restante oferta.

A Jerónimo Martins apresentou, esta sexta-feira, os resultados de 2008, em que os lucros subiram 24,3% para os 163,2 milhões de euros. Um resultado que superou as estimativas dos analistas.