A China ultrapassou os Estados Unidos como o maior mercado cinematográfico do mundo, no primeiro trimestre de 2018, sobretudo devido aos resultados de bilheteira de produções domésticas, segundo dados de ambos os países agora divulgados.

Os cinemas chineses registaram receitas no valor de 20,21 mil milhões de yuan (2,70 mil milhões de euros), entre janeiro e março, segundo o China Movie Data Information Network, que recolhe dados do setor.

Nos Estados Unidos, as receitas fixaram-se em 2,85 mil milhões de dólares (2,43 mil milhões de euros), segundo a revista norte-americana Variety.

Quase 75% das receitas de bilheteira na China, no trimestre em análise, foram geradas por filmes chineses. No top 10 existem sete produções locais, incluindo os cinco primeiros lugares.

"Operation Red Sea", uma superprodução que descreve uma missão antipirataria do exército chinês no Mar Vermelho, ocupou o primeiro lugar, com 3,6 mil milhões de yuan (480 milhões de euros) em receitas.

Os resultados de bilheteira nos cinemas chineses foram impulsionados pelo Ano Novo Chinês, o equivalente ao natal nos países ocidentais, quando centenas de milhões de chineses gozam uma semana de férias.

A importação de filmes continua a ser monopólio do Estado chinês, que permite apenas a exibição de 34 obras estrangeiras por ano nas salas de cinema do país.