O secretário de Estado das Obras Públicas afirmou esta quinta-feira que o Governo continua a considerar que «há condições em Portugal para um quinto canal generalista de televisão», considerando-o «essencial» para a futura televisão digital terrestre.

A posição de Paulo Campos foi transmitida no final do Conselho de Ministros, depois de ter sido confrontado com o facto de a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) ter reprovado os dois projectos concorrentes ao quinto canal generalista, escreve a Lusa.

«O Governo considera a existência de um quinto canal generalista como uma decisão extremamente importante para assegurar o sucesso da televisão digital terrestre», declarou o membro do executivo.

Dentro deste princípio, Paulo Campos adiantou que «o Governo mantém por isso a sua expectativa sobre a existência de um quinto canal, que seja um apoio muito significativo na fase de transição» das emissões analógicas para as digitais terrestres.

«Estamos confiantes que em Portugal há condições para a existência de um quinto canal. Qualquer suposição sobre cenários ainda não confirmados não é algo que o Governo comente», disse, numa alusão à decisão da ERC de reprovar os dois projectos candidatos até agora conhecidos.

«A nossa firme expectativa é que o processo permita a existência de um quinto canal», salientou.