(Notícia actualizada às 09h40)

O resultado líquido da Sonaecom atingiu os 5 milhões de euros em 2008, o que representa um decréscimo de mais de 86 por cento face ao ano anterior.

De acordo com o presidente da empresa, Ângelo Paupério, «o ano destacou-se pela deterioração clara das condições macroeconómicas, pela contracção nos mercados globais de crédito e imobiliários, o que originou falhas no funcionamento do sistema financeiro internacional e perdas significativas nos mercados de capitais».

A empresa destaca o crescimento acentuado do número de clientes do negócio móvel (mais 10,3%), totalizando 3,2 milhões de clientes, com mais de 298 mil novos subscritores registados em 2008.

Por seu lado, a Internet e serviços de dados representaram mais de 25% das receitas de serviço móveis no quarto trimestre.

O responsável sublinha ainda que o mercado de telecomunicações em Portugal registou, em 2008, um dos níveis mais concorrenciais de sempre, em particular no segmento do negócio fixo, área em que os nossos concorrentes perseguiram activamente estratégias de crescimento agressivas ainda que à custa de diminuição da rentabilidade e dos retornos a longo prazo.

EBITDA nos 160,4 milhões

«Apesar deste ambiente difícil, conseguimos implementar com sucesso a estratégia definida no início do ano para os nossos negócios de telecomunicações», acrescentou.

O EBITDA situou-se nos 160,4 milhões de euros, «em linha com os números de 2007, apesar do ambiente competitivo, das reduções nas tarifas de roaming e do forte investimento em marketing e vendas».

O CAPEX operacional atingiu €192,1 milhões, mais 18% do que no ano anterior. No período foi feito o lançamento da primeira oferta comercial de fibra em Portugal, «cuja implementação tem vindo a progredir de acordo com o nosso plano e suscitado uma reacção muito positiva dos clientes».

A estrutura de capital reforçada através da titularização de créditos futuros no valor de 100 milhões. A dívida líquida situou-se em 299,7 milhões e o rácio da dívida líquida/EBITDA em 1,9 vezes.