A Remax Portugal vai lançar esta terça-feira, e por seis meses, uma «Bolsa de Permutas» de habitação aberta a todos os proprietários que queiram trocar de casa, sem terem necessidade de recorrer ao crédito.

O presidente da empresa, Manuel Alvarez, disse estar à espera que, com esta acção, possam entrar três mil imóveis. O arranque contará com um milhar de casas.

Em 2008, e de acordo com a agência Lusa, as transacções de imóveis efectuados pela empresa cresceram 4 por cento em 2008, face ao ano precedente, envolvendo um valor de 1,2 mil milhões de euros.

Casas de luxo a 50% de desconto

Soluções para aliviar famílias

«A Remax realizou 22.528 transacções que representaram um crescimento de 4% em 2008, em relação ao ano anterior, tendo gerado um volume de negócios de 1,2 mil milhões de euros», salientou o presidente.

Lisboa a liderar

No entanto, devido à crise e à dificuldade das famílias encontrarem financiamento por parte dos bancos, o número de transacções realizadas em 2008, correspondeu a menos cerca de 100 milhões de euros que em 2007.

O distrito de Lisboa foi o que registou o maior número de transacções com 45%, seguido de Faro com 11% e do Porto com 10,7%.

Vêm aí 20 novas lojas

A principal tipologia vendida pela rede de agências da Remax Portugal, em 2008, foram as habitações de três assoalhadas (T2), representando 37,4%, logo seguida das quatro assoalhadas (T3), com 31%, e por último os fogos com duas assoalhadas (T1), representando 13%.

Em 2008, os arrendamentos tiveram um crescimento de 48% face a 2007.

Lisboa lidera os distritos onde o nível de arrendamento é maior, com 54%, seguindo-se Setúbal com 11,4%, o Porto com 11% e Braga com 4,2%.

A Remax Portugal detinha 218 agências em funcionamento no ano passado, número que deverá aumentar para 238 com a abertura de 20 novas lojas.