O dia prossegue no verde nas bolsas e Lisboa tem ganho algum terreno nas últimas horas. O PSI20 escala já 1,64 por cento, até aos 5.964,38 pontos, com apenas cinco títulos com saldo negativo.

O destaque vai para a banca e em particular para o BCP. As acções da instituição de Santos Ferreira estão a inverter das fortes quebras das últimas sessões e disparam agora qualquer coisa como 4,94% para os 64 cêntimos. Recorde-se que a imprensa polaca avançou esta quinta-feira que o BCP terá mostrado abertura em avançar com um processo de venda da sua unidade naquele país, mas o banco entretanto apressou-se a desmentir o cenário.

No dia em que a Caixa Geral de Depósitos apresenta os seus resultados de 2008, o restante sector segue impulsionado: o BPI e o BES sobem em alta: o primeiro trepa 3,65% para 1,42 euros, enquanto o segundo sobe 2,48% para 4,75 euros.

O dia está a ser positivo para os restantes pesos pesados: a EDP soma 0,41% para 2,45 euros, ao passo que a Portugal Telecom valoriza 0,97% para os 6,31 euros.

Mota-Engil: a que mais perde

A Galp, por outro lado, trepa 2,24% para 8,50 euros, enquanto a REN tem ganhos mais ligeiros: são de 0,84%, depois de ter apresentado também os seus resultados anuais, que referem uma descida nos lucros de 12 por cento para os 127 milhões de euros.

Recorde-se que a CGD considerou esta quinta-feira que o negócio efectuado com Manuel Fino, que envolve uma posição de quase 10% no capital da Cimpor, «se enquadra nas normais práticas bancárias». As acções da empresa valorizam 2,45% para 3,14 euros.

Já no vermelho, é a Mota-Engil que mais cai: 1,38% para os 2,14 euros.

A restante Europa também apresenta ganhos consideráveis: o FTSE 1,45%, o CAC 1,68%, o DAX 2,00% e o IBEX 3,35%.

Nos Estados Unidos os mercados devem abrir dentro de momentos em alta.