A bolsa em Lisboa abriu a sessão a ganhar e mantém-se a negociar em terreno positivo, com apenas 2 títulos a cair, acompanhando a tendência das restantes praças europeias.

O DAX soma 1,40%, o CAC trepa 1,66%, o IBEX ganha 1,88% e o FTSE valoriza 1,69%.

Os mercados estão a beneficiar das novas medidas para estimular a economia anunciadas pelo Japão e pela China.

A liderar os ganhos está a Jerónimo Martins que trepa 5% para os 3,62 euros e acaba por impulsionar o principal índice bolsista. A distribuidora está a beneficiar do facto do BNP Paribas ter aumentado a sua recomendação para o título.

Destaque também para a banca. O BES ganha 2,96% para os 5,38 euros, o BPI soma 2,77% para os 1,51 euros e o BCP trepa 1,87% para os 0,65 euros.

A Galp Energia soma 1,55% para os 8,69 euros. A petrolífera está a reflectir a forte subida dos preços do petróleo na sessão de ontem.

Energia no vermelho

A Brisa ganha 0,86% para os 4,53 euros.

O sentimento também é positivo nas telecomunicações. A Zon Multimédia valoriza 1,21% para os 3,76 euros. A Portugal Telecom soma 0,69% para os 5,97 euros. A operadora vai investir 25 milhões na instalação de cabo submarino para Cabo Verde.

Cartão vermelho apenas para a EDP e para a EDP Renováveis, ao caírem 0,13% para os 5,73 euros e 0,73% para os 2,57 euros, respectivamente.

Fora do PSI20, destaque para a Martifer que cai 1,37% para os 2,87 euros, depois de ter ontem anunciado uma quebra de 66% do seu resultado em 2008.

Já a Impresa segue a derrapa 1,69% para os 0,58 euros. A empresa registou um prejuízo de 26,9 milhões de euros. Um valor que compara com os lucros de 18,1 milhões de euros registados em 2007. O presidente da companhia, Francisco Pinto Balsemão, revelou que vai reduzir em 10% os salários dos seus administradores.

Nos Estados Unidos, os mercados fecharam ontem em forte alta.