O CDS-PP requereu esta quinta-feira a presença do ministro da Economia no Parlamento para explicar o alegado favorecimento da Martifer e da Bosch na instalação de painéis solares, acusando o Governo de «pôr em causa a livre concorrência».

Numa declaração política onde acusou o ministério da Economia de «patrocinar um processo já iniciado e concluído para a escolha de duas empresas fornecedoras e de quatro entidades bancárias», o deputado democrata-cristão António Carlos Monteiro foi secundado nas críticas por toda a oposição.

Por seu lado, o PS rejeitou qualquer favorecimento e disse que o objectivo do Governo é criar «vantagens no consumo de energias alternativas, como já acontece na heólica e na hídrica».