O mercado angolano é já o quarto destino das exportações nacionais, que aumentaram a uma taxa anual entre 34,8 e 50,7 por cento a partir de 2006, segundo dados do Governo a que Lusa teve acesso.

De acordo com fonte do executivo, a visita oficial que o primeiro-ministro, José Sócrates, efectuou a Angola, em Maio de 2006, terá marcado o «ponto de viragem» nas relações económicas entre os dois países.

Dados fornecidos pelo Governo indicam que a taxa de exportações nacionais para Angola aumentou 50,7 por cento em 2006, 39,2 por cento em 2007 e 34,8 por cento em 2008.

Comércio de bens: da 43ª para 19ª posição em 2005

Se em 2005 Angola era o nono destino das exportações portuguesas de bens, em 2008 atingiu o quarto lugar, com um volume de vendas superior a 2,27 mil milhões de euros.

Angola em 2005 representava 2,6 por cento do total de exportações portuguesas, mas em 2008 já atingiu os seis por cento.

Já no que respeita a importações ao nível do comércio de bens, Angola passou da posição 43º como cliente de Portugal em 2005 para 19ºlugar. As importações de Angola aumentaram 109,9 por cento em 2006, 600 por cento em 2007 e 10,5 por cento em 2008.