O Algarve vai perder, em dois anos, cerca de 90 milhões de euros de receitas oriundas do Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis (IMT), alerta o autarca de Faro, José Apolinário, estimando problemas financeiros nos 16 municípios da região.

Em entrevista à agência Lusa, José Apolinário disse que segundo os cálculos que fez com base na quebra de receitas do IMT em 2008 e nos dois primeiros meses de 2009, o Algarve vai perder «seguramente 80 a 90 milhões de euros» de receitas de IMT.

«Só o município de Loulé vai recebeu menos 15 milhões de euros no ano passado, enquanto que o de Faro recebeu menos 1,3 milhões de euros», recordou o autarca socialista.

Alguns municípios receberam menos 80%

Segundo Apolinário, a manter-se a actual situação de recessão, «os 16 município do Algarve vão ter problemas de gestão financeira globais ao longo de todo o ano», pois todos os municípios do Algarve viram reduzidos «enormemente as suas receitas em termos de IMT».

«Nós [município de Faro] recebemos menos 62% de IMT, mas sei de municípios que receberam menos de 80% nos dois primeiros meses de 2009», observou Apolinário.