O consumo de combustíveis caiu durante o ano passado, provocando uma queda de quota de mercado junto da Galp Energia, principalmente no caso da gasolina, segundo revelam os dados a que a Agência Financeira teve acesso.

A quota de mercado de gasolina recuou quase 1%, mesmo assim revela uma melhor «performance» em relação ao resto sector, em que a mesma recuou quase 8%.

Consultora diz que Galp tem 400 trabalhadores a mais

Galp promete manter investimento mesmo com crise

Já no gasóleo, as notícias foram melhores para a Galp. Apesar de ter registado uma quebra no consumo de 1,5% em finais de 2008, a petrolífera portuguesa conseguiu atingir uma quota de mercado de mais 0,3%, no final do ano. Ao contrário do sector, em que a quota de gasóleo recuou na casa dos 3%.

Também o negócio do GPL recuou. A quota de mercado da petrolífera deslizou perto de 1%, no ano passado.

Apenas o petróleo e a actividade do jet fuel registaram uma subida de vendas.

Espanha com maior fatia do investimento

A petrolífera portuguesa, segundo o mesmo documento a que AF teve acesso, investiu, no ano passado, mais de 50% do valor previsto. A Galp previa investir mais de 400 milhões de euros e até Novembro executou perto de 200 milhões de euros.

Segundo as contas, a que Agência Financeira teve acesso, o maior montante aplicado coube ao negócio em Espanha, que absorveu um investimento na casa dos 180 milhões de euros. Já no retalho foi investido cerca de 17 milhões de euros.