A Caixa Geral de Depósitos espera que 2009 seja um ano tão ou mais difícil do que foi 2008, em que os lucros do banco caíram 46% para 459 milhões de euros.

CGD: BCP e ZON com impacto negativo de 482 milhões

Na apresentação dos resultados relativos ao ano passado, o presidente da instituição, Faria de Oliveira, considerou que este será um ano «em que haverá pouca margem de manobra, em que será necessário limitar os prejuízos».

O responsável prevê que, em 2009, se manterão os problemas de escassez de liquidez e as questões em torno da solidez do sector bancário, ao passo que o ano será marcado por uma «mais profunda» crise na economia real.

CGD vai entregar dividendo ao Estado de 300 milhões

No que ao crédito diz respeito, Faria de Oliveira espera «maior pressão», com a descida das taxas de juro.

Apesar de tudo isto, o presidente do banco público diz ter a expectativa de «corresponder por inteiro ao que os clientes e o accionista esperam de nós».

Lucros da CGD caem 46,4% para 459 milhões