A Galp foi multada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) em 75 mil euros por atraso na informação ao mercado acerca das negociações com a Petróleos de Venezuela para a celebração de um memorando de entendimento.

De acordo com uma nota do regulador, a Galp Energia requereu a impugnação judicial do processo.

As negociações entre a Galp e a empresa venezuelana começaram pelo menos a 11 de Setembro de 2007, e a petrolífera portuguesa tinha obrigação de comunicar de imediato ao mercado. No entanto, acrescenta, a Galp só veio a fazê-lo a 19 de Setembro, tendo o memorando sido assinado a 2 de Outubro de 2007.

Além da coima, a Galp recebeu ainda uma admoestação por parte da CMVM pela «infracção dolosa do dever de divulgação imediata da informação relativa à mudança de presidente da comissão executiva e vice-presidente do conselho de administração».