A EDP cedeu, de forma plena e sem recurso, à Tagus Sociedade de Titularização de Créditos os direitos aos ajustamentos tarifários extraordinários, numa operação de titularização.

Num comunicado, a EDP explica que cedeu o direito «ao recebimento da totalidade dos ajustamentos positivos às tarifas eléctricas respeitantes aos custos com a aquisição de energia eléctrica incorridos no ano de 2007 e estimados incorrer no ano de 2008, acrescidos dos respectivos encargos financeiros».

EDP celebra linha de crédito de 1,6 mil milhões

Lucro da EDP deverá ter subido 19% para 1,08 mil milhões

Os ajustamentos em causa ascendem a 1.276 milhões de euros, de acordo com o valor fixado pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos em 15 de Dezembro de 2008.

Com a venda daqueles direitos, a EDP realiza um encaixe de cerca de 1.200 milhões, o que corresponde a 99% do valor dos ajustamentos registados em balanço no final de 2008, explica a empresa.

O financiamento desta operação pela Tagus foi obtido através da emissão de instrumentos de dívida com uma notação esperada de risco de crédito «Aaa», a atribuir pela Moody¿s Investors Service, os quais se prevê que venham a ser admitidos à negociação na NYSE Euronext Lisbon, acrescenta a EDP.

A transacção foi conjuntamente liderada pelo CaixaBI, pelo Espírito Santo Investment e pelo Millennium Investment Banking.