A CGD foi considerado o 36º banco mais seguro do mundo, de acordo com um ranking elaborado pela publicação económica norte-americana «Global Finance».

Pela primeira vez em 17 anos, a lista foi feita a meio do ano, devido à turbulência no sector financeiro. A listagem é elaborada com base numa comparação dos ratings de crédito de longa duração e dos activos totais dos 500 maiores bancos de todo o mundo, utilizando os ratings da Moody¿s, da Standart&Poors¿s e da Fitch.

Nesta lista, a CGD surge no 36º lugar, o único banco português, mas dela constam também outras instituições que, embora não sejam nacionais, operam em Portugal. É o caso do BNP Paribas (8º), do Banco Santander de Espanha (9º), do BBVA (13º) e do Banco Popular Espanõl (27º).

Da lista constam ainda o alemão Deutsche Bank (30º) e o britânico Barclays (45º).

Nos primeiros cinco lugares estão dois alemães, dois holandeses e um francês: o KfW, da Alemanha, a Caisse des Depots et Consignations (CDC), de França, o Bank Nederlands Gemeenten, da Holanda, o Landwirtschaftliche Rentenbank, da Alemanha, e o Rabobank, da Holanda.

Na lista estão também incluídos bancos sem operações em Portugal mas com participações em bancos portugueses, como o espanhol La Caixa, que detém mais de 30% do BPI, e que surge na 24ª posição, e o francês Credit Agricole, com participação no BES Vida e BES seguros, surge como o 20º banco mais seguro do mundo.

Não há qualquer banco do Japão e dos EUA, a primeira instituição a aparecer na lista é o Wells Fargo, na 21ª posição.