O banco norte-americano Citigroup, actualmente em dificuldades económicas, premiou os seus melhores correctores com cartões de débito no valor de 3,5 milhões de dólares (2,75 milhões de euros), para compensar o cancelamento de viagens programadas para premiar estes empregados.

Segundo o jornal «The New York Post», citado pela Lusa, o banco que teve prejuízos nos últimos cinco trimestres e que já recebeu apoios do Governo na ordem dos 45 milhões de dólares explicou, através do seu porta-voz, que estes prémios foram entregues em forma de compensação aos corretores da Smith Barney, a corretora do banco.

Prejuízos históricos

As recompensas terão sido entregues no mês passado aos dois mil melhores corretores da Smith Barney, em forma de cartões de débito com 3,5 milhões de dólares cada, sendo estes prémios acompanhados de um cartão de agradecimento com a inscrição: «Por favor aceite este cartão como uma mostra da nossa gratidão e os melhores desejos para construir o nosso sucesso».

O banco defendeu a recompensa, afirmando que os prémios representam um gasto mínimo comparado com o lucro que estes corretores geram para a Smith Barney.

Governo pode ficar com até 25% do banco

O jornal norte-americano afirma ainda que a empresa prometeu aos seus corretores mais prémios quando a corretora Smith Barney completar a fusão com a corretora do banco Merrill Lynch, em 2010.