A petrolífera francesa Total anunciou esta terça-feira que planeia eliminar 555 postos de trabalho nas operações de refinação e petroquímica nos próximos três anos, à medida que adapta a sua produção à queda do consumo dos combustíveis.

Segundo um comunicado divulgado pela empresa, e citado pela agência Lusa, os cortes serão realizados através da promoção de saídas voluntárias, mudanças de posto dentro da empresa e de reformas antecipadas e não haverá qualquer despedimento involuntário.

A Total, terceira maior petrolífera da Europa por volume de receitas, explicou que os cortes serão realizados nas operações de refinação e petroquímica em França.

A petrolífera anunciou ainda que irá investir mil milhões de euros para actualizar a capacidade de refinação e a eficiência energética nas suas instalações da Normandia.

Os planos da empresa foram apresentados num encontro entre os responsáveis da Total e os representantes dos trabalhadores.

Alguns sindicatos criticaram os cortes nos postos de trabalho por esta decisão surgir na mesma altura em que a petrolífera apresentou lucros recorde: o lucro líquido da empresa subiu 14 por cento para os 13,9 mil milhões de euros em 2008, com as receitas a cifrarem-se nos 180 mil milhões de euros.