O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, apontou esta terça-feira a contracção do crédito como um dos grandes problemas da actual crise financeira e económica e disse ser urgente «reabrir a torneira do crédito para irrigar a economia», avança a Lusa.

José Manuel Durão Barroso, que falava em Bruxelas numa conferência promovida pelo Comité Económico e Social Europeu para discutir a resposta europeia à crise, disse que «esta crise sem precedentes» se deve à associação de «uma redução muito forte da procura» e uma «contracção do crédito» que impede o crescimento económico.

O presidente do executivo comunitário defendeu ser absolutamente necessário «quebrar o ciclo vicioso da desconfiança e restabelecer confiança no sistema financeiro», pois «sem confiança não há fluidez do crédito» e «a urgência das urgências é reabrir a torneira do crédito».

Durão Barroso contou que teve recentemente uma reunião com representantes de todos os sectores industriais europeus, tendo todos dado conta de duas questões comuns: «a queda de procura mas, sobretudo, e para eles a principal preocupação, a falta de crédito».