A produção industrial da China cresceu apenas 3,8 por cento nos primeiros dois meses de 2009, confirmando o abrandamento económico do país, anunciou esta quinta-feira o Serviço Nacional de Estatísticas chinês.

Comparado com o crescimento da produção industrial nos primeiros dois meses do ano passado (15,4 por cento), verificou-se um abrandamento de cerca 11,8 pontos.

Os números foram divulgados um dia depois da Administração Geral das Alfândegas da China ter revelado que as exportações chinesas caíram 25,7 por cento em Fevereiro, na mais acentuada queda no espaço de uma década.

A China é a terceira maior economia do mundo e apesar da crise global o Governo projecta para este ano um crescimento de oito por cento, apenas menos um ponto que em 2008, mas cinco pontos abaixo do valor registado em 2007.