(Notícia actualizada às 18h15)

Os resultados líquidos da Cimpor cifraram-se nos 219,4 milhões de euros em 2008, o que representa um queda de 28% face ao ano anterior.

A empresa diz ainda que os resultados financeiros, afectados pelo reconhecimento de uma perda de cerca de 77 milhões de euros no valor das acções do Banco Comercial Português detidas, directa e indirectamente, por uma associada do grupo, situaram-se em perto de 134 milhões de euros negativos.

«Sem consideração desta perda excepcional e não recorrente, o agravamento dos referidos resultados não ultrapassou os 9 milhões de euros», revelou a empresa em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Actividade internacional

Segundo a empresa, as áreas de negócios, no Brasil e no Egipto registaram uma evolução particularmente favorável, com aumentos de EBITDA de 38,5% e 24,9%, respectivamente, totalizando, no seu conjunto, perto de 43 milhões de euros.

«Por força do agravamento significativo e generalizado dos custos energéticos, da queda do volume de actividade na área de negócios de Espanha e da descida dos preços de venda no mercado turco, a margem EBITDA baixou 2,8 p.p., fixando-se em 28,1%», acrescenta

Apesar da queda do consumo nos mercados de Portugal (menos 8,9%) e, principalmente, Espanha (menos 23,6%), as vendas de cimento e clínquer do grupo registaram um aumento de 9,2%, totalizando 26,8 milhões de toneladas.

«Para além do contributo das novas áreas de negócios da China (integrada em Julho de 2007) e Índia (consolidada a partir de Abril de 2008), há a salientar os importantes incrementos de vendas registados no Brasil (+7,8%), Moçambique (+11,8%), África do Sul (+13,2%), Egipto (+13,4%) e Cabo Verde (+18,7%), num total de mais de um milhão de toneladas», referiu a cimenteira.

As acções da empresa fecharam a ganhar 0,36% para os 3,33 euros.