O Bloco de Esquerda propôs esta quinta-feira ao Governo a aplicação de um terço da despesa feita no apoio ao BPN para «aumentar em 50 euros as pensões mais baixas» e assim «diminuir as desigualdades» e subir o consumo.

Segundo noticia a agência Lusa, «se a prioridade é aumentar a procura para evitar a recessão, então tome-se a medida de emergência que diminui a desigualdade e que melhora o nível de consumo, o aumento das pensões, com um terço da despesa no buraco do BPN é possível aumentar em 50 euros as pensões», defendeu a deputada bloquista Helena Pinto.

A deputada do Bloco falava durante uma interpelação do seu partido ao Governo, onde responsabilizou o executivo socialista pela actual situação do país e apresentou como principais medidas a «aposta num sistema bancário público» e o combate aos off-shores.

«Aposte-se num sistema bancário público em vez de andar a acudir aos buracos financeiros que acabam por ser pagos com o dinheiro dos contribuintes», propôs Helena Pinto.

«O Bloco propõe que sejam usados os 4 mil milhões de euros disponíveis para a recapitalização dos bancos no aumento de capital da Caixa, sendo o banco público obrigado a garantir taxas de juro não especulativas e que forcem os bancos comerciais a seguir a mesma prática».