Os lucros do Banif recuaram 41,4 por cento em 2008 para os 59,2 milhões de euros.

Já os dividendos serão de 6,5 cêntimos por acção.

De acordo com dados divulgados pelo banco, o activo líquido cresceu 19,7% para 12.876,6 milhões de euros a 31 de Dezembro. Por seu turno, o crédito concedido a clientes, deduzido de títulos reclassificados em empréstimos concedidos e contas a receber, elevou-se a 10.409,7 milhões de euros, superior em 18,1%.

«Os lucros em operações financeiras diminuíram 1,7%, fixando-se em 67,1 milhões de euros, beneficiando da realização de mais-valias na alienação de participações financeiras no Brasil, mas afectados negativamente por perdas associadas à actualização a valores de mercado das carteiras de investimento e negociação do Grupo Banif», explicou a instituição.

No mesmo período, o rácio de imparidade do Crédito/Crédito Total subiu de 2,23% para 2,44%.

Os depósitos de clientes cresceram 20,4% relativamente a 31 de Dezembro de 2007, ascendendo a 6.605,4 milhões de euros.

Custos sobem 22,8%

A evolução dos recursos de clientes beneficiou do crescimento da rede de pontos de venda do Banif, que passaram de 423 para 518, entre os finais de 2007 e 2008. O número de agências bancárias em Portugal passou de 270 para 324.

Os capitais próprios, deduzidos de interesses minoritários, elevavam-se a 583,4 milhões de euros no final do exercício de 2008 (contra 615,1 milhões de euros no fial de 2007).

Os custos de funcionamento, que compreendem os gastos gerais administrativos e os custos com pessoal, totalizaram 296,8 milhões de euros, mais 22,8% que em igual período de 2007.