Os trabalhadores da filial canadiana da General Motors ratificaram na quarta-feira o acordo estabelecido no domingo entre o sindicato e a entidade patronal e que impõe um congelamento salarial até Setembro de 2012.

Diz a Lusa que, com uma votação favorável de 87 por cento, ainda que trabalhadores tenham afirmado à AP haverem aprovado com relutância, o acordo prevê também a eliminação do bónus anual e a redução do número de folgas pagas, entre outras concessões.

O acordo está dependente de a General Motors obter apoios federais e provinciais.

A General Motors comprometeu-se a manter no Canadá 20 por cento da produção da sua fábrica principal em Detroit.