A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) apresentou oficialmente esta quarta-feira um plano de ajuda no combate à crise.

Portugal não tem necessidade de ajuda europeia

A ANMP propõe a criação de um fundo para investimento local que inclui a aprovação de transferências extraordinárias para os municípios «até 770 milhões de euros», esclareceu o presidente, Fernando Ruas.

Este fundo tem por objectivo «aumentar o investimento público no âmbito local através do financiamento de novas obras de planeamento e execução a decorrer em 2009 e que sejam da competência das próprias autarquias locais».

Segundo Fernando Ruas, este fundo «vai fometar o emprego». Sem dados concretos de quantos postos de trabalho poderão ser criados, o responsável adianta apenas que «não temos ideia dos números, mas vamos ocupar muita gente desempregada e, ao mesmo tempo, vamos evitar o desemprego de várias pessoas».

Note-se que este plano ainda vai ser sujeito a aprovação do Governo. «Não há prazo, mas o combate para ser rápido tem que ter uma resposta breve», disse o responsável pela associação, adiantando que «na nossa perspectiva, se o Ministério das Finanças não aceitar esta proposta, não vai estar a aproveitar a colaboração das instituições que se disponibilizam para ajudar».