A Câmara de Vila Nova de Cerveira vai reduzir para metade, de 60 para 30 dias, o prazo de pagamento aos fornecedores, para ajudar as empresas nesta época de crise, informou esta segunda-feira fonte municipal.

Esta é uma das medidas do plano de acção de promoção económica e social do concelho, avaliado em cerca de 200 mil euros, e destinado a minimizar as consequências da crise nas famílias de menores rendimentos, a promover o acesso ao emprego e a incentivar o empreendedorismo.

O plano contempla ainda o reforço das bolsas de estudo para jovens estudantes do ensino superior e a redução extraordinária de rendas habitacionais às famílias com problemas de desemprego, diz a Lusa.

Apoios nos transportes e refeições aos mais novos

Estão também previstos apoios acrescidos aos alunos dos jardins-de-infância e ensinos básico e secundário nos transportes e refeições escolares, bem como, a promoção do emprego, através do incremento de estágios profissionais.

Em relação à camada mais idosa da população, a autarquia vai incentivar o acesso da população concelhia ao Cartão Municipal «Idade +», que dá um conjunto variado de vantagens nos serviços públicos e privados.

Medicamentos gratuitos aos idosos

Complementando os apoios previstos pela Segurança Social, a câmara garantirá, de forma transitória e excepcional, a gratuitidade dos medicamentos necessários à população idosa de menores rendimentos, até ao montante máximo de 50 euros anuais.

As famílias do concelho vão ainda beneficiar da redução do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e do IRS, enquanto que as empresas, contempladas também com a redução do IMI, vêem suspenso o pagamento de taxas de publicidade no presente ano e beneficiam da diminuição da derrama.

Para o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, José Manuel Carpinteira, estas medidas procuram fortalecer as condições necessárias à melhoria dos níveis de emprego e à criação de mecanismos de incentivo fiscal que ajudem as empresas e as famílias a ultrapassarem «esta conjuntura complexa e delicada».