[Notícia actualizada]

Os lucros da Jerónimo Martins subiram 24,3% para os 163,2 milhões de euros, em 2008, um resultado que superou as estimativas dos analistas.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa informa que o EBITDA subiu 34,6% para 473 milhões de euros, o ano passado.

Já as vendas consolidadas cresceram 28,9% para 6,83 mil milhões de euros, enquanto as vendas da Biedronka, na Polónia, aumentaram mais de 47% para os 3,52 mil milhões de euros, o que corresponde a mais de 50% do valor facturado pela empresa.

Também as receitas do retalho aumentaram, em Portugal, 18,6% para os 2,5 mil milhões de euros e os investimentos ascenderam a 874,2 milhões de euros, o que tem em conta a aquisição das operações Plus.

Polónia pode trazer desafios

«Na Polónia, as vendas, em linha com o esperado, nos primeiros dois meses do ano, permitem perspectivar que a companhia está bem preparada para cumprir os seus objectivos num ano que se antecipa poder trazer alguns desafios. A volatilidade cambial pode ter impacto nos resultados convertidos para euros», referem.

A retalhista diz ainda que «no que respeita a Portugal e, considerando a incerteza que caracteriza o panorama macro-económico, mantém-se a expectativa de que o Pingo Doce continue a ter um desempenho acima do sector, beneficiando da integração da Plus ao longo do ano».

Além disso, a Jerónimo Martins vai pagar um dividendo bruto de 11 cêntimos por acção, referente ao exercício de 2008.

«Considerando a solidez dos resultados do ano, o Conselho de Administração de Jerónimo Martins, seguindo a política de dividendos do grupo, irá propor, na próxima Assembleia Geral de Accionistas, a distribuição de um dividendo ilíquido de 0,11 euros por acção, um crescimento de 14,6% em relação ao ano anterior», sustentam.

Este valor corresponde a um payout de 42,31%, ou seja, a Jerónimo Martins vai distribuir mais de 42% dos lucros obtidos no ano passado.

Já o dividend yield é de 3,53% face ao valor a que as acções fecharam a negociar na última sessão (3,11 euros).

As acções da Jerónimo Martins seguem a ganhar 3,01% para os 3,20 euros.