«um aliado do governo alemão» fim da austeridade na Grécia «é definitivo e irreversível»



a Grécia «permanece numa situação desesperante»

«Temos de substituir o círculo vicioso da dívida e a miopia política pela ousadia, precisamos de ter manobra orçamental para organizar a economia», alegou.




«aliados do governo alemão»

«Têm pesadelos em acabar como o seu fantoche preferido, [ex-primeiro-ministro grego] Samaras, porque compreendem a importância das eleições em Espanha em novembro e do Sinn Féin [Irlanda]», continuou.


«Este é o momento dos povos do sul e de uma vez por todas conquistarmos a alegria e o futuro», afirmou.


«Nós queremos ser os carteiros do povo, dar uma resposta à desigualdade, queremos soberania e governos que se ponham de pé, que defendam o seu povo, é isso que queremos no governo», acrescentou.