PS, PSD e CDS-PP aprovaram esta quarta-feira um voto que expressa a satisfação pela posição do Governo português na questão dos refugiados, um voto que teve a abstenção do PCP, BE, PEV e PAN.

No documento aprovado, proposto pelo PS, os deputados defendem que a resolução da crise dos refugiados "não se encontra através do encerramento de fronteiras" nem "isolando os Estados membros que enfrentam maior pressão nas suas fronteiras".

Entende ainda a Assembleia da República exprimir a sua satisfação pela ação do Governo de Portugal neste domínio ao manifestar a sua disponibilidade para acolher mais refugiados, numa demonstração clara de solidariedade a nível europeu e que deveria ser seguida por outros Governos europeus", refere o voto.

PCP, BE, PEV e PAN abstiveram-se na votação.

Um voto de condenação apresentado pelo BE pelo encerramento de fronteiras em vários países europeus foi aprovado por unanimidade, exprimindo a "mais viva preocupação com as decisões de Estados membros da União Europeia de encerramento de fronteiras que se abate discriminatoriamente sobre os requerentes de proteção internacional".

A verdade é que quantas mais vezes a União Europeia se encontra para tentar chegar a resoluções comuns, mais florescem as soluções particulares, nacionalistas e discriminatórias", considera o voto aprovado.