O ex-presidente Jorge Sampaio repudia as críticas feitas ao Tribunal Constitucional pela diretora do FMI e pelo presidente da Comissão Europeia. Em entrevista ao programa «A Propósito», da SIC- Notícias, o antigo presidente diz que é de «uma gravidade extrema» a forma como se fala deste órgão de soberania.

«A maneira como se fala do Tribunal Constitucional é de uma gravidade extrema».

Para o antigo presidente da República, «temos que ter um assomo patriótico das decisões que são tomadas».

Na defesa do patriotismo e da democracia portuguesa Jorge Sampaio repudia as críticas feitas recentemente ao Tribunal Constitucional. «Repudio isso de uma forma frontal. Temos que ter um assomo patriótico das decisões que são tomadas, criticá-las, quando for caso disso, com certeza. Ameaçá-las é outra coisa»

Sampaio foi direto na crítica. E apontou nomes: Esta barragem já vai pelo dr. Durão Barroso, que nos manda ter juízo, vai pela senhora Lagarde, que não é capaz de dizer isso sobre o equivalente ao Tribunal Constitucional em França, e ninguém o diz na Alemanha».