O ministro dos Negócios Estrangeiros visita a partir de quarta-feira a Coreia do Sul, acompanhado por 13 empresas portuguesas, que procuram parceiros de negócios e possibilidades de exportação.

«Pela primeira vez, uma missão empresarial acompanhará uma visita oficial de um ministro dos Negócios Estrangeiros à Coreia do Sul», disse fonte do ministério de Rui Machete.

Durante a visita, que decorre em Seul até sexta-feira, o governante vai manter encontros a nível político, nomeadamente com os ministros sul-coreanos dos Negócios Estrangeiros, Yun Byung-se, e da Unificação, Ryoo Kihl-jae, e com o presidente da Assembleia Nacional.

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros também participará numa receção, na residência de Portugal em Seul, em que estarão presentes os empresários portugueses, membros da comunidade portuguesa naquele país e sul-coreanos com ligações a Portugal.

Além da componente política, esta viagem estará «mais centrada no reforço das relações bilaterais, sobretudo na área económica», indicou a mesma fonte.

O Governo português acredita que as relações com a Coreia do Sul «têm um elevado potencial de crescimento, com toda uma possibilidade de negócios por realizar, após um caminho que tem de ser feito a nível político».

Da delegação empresarial fazem parte o administrador da Agência para o Comércio e Investimento Externo de Portugal (AICEP) Daniel Pessoa e Costa e o coordenador da agência para a região da Ásia-Pacífico, Paulo Domingues.

A missão é composta por 13 empresas: Alta Pontuação, Casa Ermelinda Freitas, Enoforum ¿ Carmim, Esporão, José Maria da Fonseca, Sovena e Sugadilal, do setor dos vinhos e agro-alimentar, e, na área das tecnologias, Portic, Tice.pt (Pólo das Tecnologias de Informação, Comunicação e Electrónica), WeDo Technologies e Samsung, empresa sul-coreana que escolheu Portugal para instalar a sua primeira delegação internacional, em 1982.

Fazem ainda parte da comitiva a empresa de purificadores de ar Airfree Products e a Scavilete, especializada em turismo religioso.

O ponto alto do programa da delegação empresarial é o seminário organizado com a Associação Internacional de Comércio da Coreia (KITA, uma congénere da AICEP), com encontros bilaterais com empresas sul-coreanas.

Neste seminário, em que intervirão o ministro Rui Machete e o vice-presidente desta organização, a AICEP e a KITA assinarão um memorando de entendimento.

Os empresários portugueses vão também reunir-se com a delegação da União Europeia em Seul, onde será avaliado o Acordo de Comércio Livre UE-Coreia, que prevê a eliminação, até 2015, dos direitos de importação em quase todos os produtos.

A delegação participará ainda também num encontro com a associação de importadores coreanos (KOIMA), em que a AICEP apresentará oportunidades de negócio em Portugal.